Adilon Pereira Silva

ENTREVISTA  com 

ADILON PEREIRA DA SILVA

OJR,M – Quando e onde começou a escrever literatura? Foi poesia, conto…?

AdilonComecei aos 12 anos escrevendo sobre Jesus Cristo, coisa de criança, não foi em frente, me perdi. Depois aflorou em mim a poesia. Quando aos 26 anos, vindo para o Rio e Janeiro, fui apresentado pelo meu irmão Maurício ao compositor José Reis, este gostando do meu trabalho,  começamos a nos interagir, daí nasceu a parceria e assim gravei minha primeira música cujo título é 15 Anos  ( foi um sucesso ) , daí eu não parei mais . Vieram outras gravações . Quanto aos contos, foi uma coisa meio que paralela,  ouvindo histórias de um e outro, fui achando interessante e daí veio a ideia de fazer um livro.

OJR,M – Seu primeiro livro escrito por você foi publicado ou ainda é inédito? Pode falar sobre ele?

AdilonAinda é inédito, deve ser mesmo só de poesia. A Editora já estuda a possibilidade de publicá-lo.

OJR,MQuais os livros que já publicou? Qual o que você mais gosta?

AdilonO primeiro foi Contos do Dilon, um livro de 46 páginas. Foi e ainda está sendo vendido nos trens da Central ( Rio de Janeiro ) a cinco reais. Depois veio o Madre Silva; o terceiro, O Menino que tocava Violino; o quarto foi Prosas e Versos, por erro editorial ele foi recolhido, esperando um novo lançamento; o quinto, Histórias de Estranhos Homens; o sexto, o Madre Silva 2 e , quando essa entrevista sair, com certeza, já terei mais um livro na praça. Quanto ao mais ( Qual o que mais gosta ) parece-me que é ainda o Conto do Dilon. Tenho um carinho muito grande por todos. Quando gravamos uma música, ou lançamos um livro é como o filho que nasce, mas gosto muito do Madre Silva e já penso em escrever o Madre Silva 3.

OJR,MQuais os lançamentos para 2012?

Adilon Em 2012 já tem agendado um trabalho a nível de Recreio, o que estou aguardando com muita ansiedade e nervosismo. Como vai ser? E o resultado?

OJR,MPretende lançar suas obras em 2012 onde e como?

Adilon Na exposição do livro que com certeza terá o apoio de OJR,M.

OJR,M – Onde seus livros são mais lidos?

AdilonSei que são lidos em B. H. Já recebi e-mails me parabenizando . Em todo Rio de Janeiro… tem pessoas que já me reconhece nas ruas, me perguntando : “É você?”

OJR,MJá foi alvo de homenagens?

Adilon – Apenas a INFRAERO me lançou no cenário nacional como escritor. O JORNAL DE RECREIO,Minas , o Pólis , e o Jornal Globinho sempre falam sobre o escritor e compositor recreiense Adilon. A Radiante Recreio , na internet tem sempre me divulgado e também no ANO RADIANTE 2012 .

Agora , homenagem mesmo não, nunca fui homenageado.

OJR,MDe que mais gosta em suas leituras ?

Adilon – Livros. Autores muitos, mas especial  Michel Zevaco .

OJR,MPode citar os nomes de autores recreienses e/ou outros mas que não fazem parte da mídia consumista, editados nas grandes empresas?

Adilon Nossa!!! Armindo Torres, Zé Guimarães, Jorge Miranda, Aníbal Werneck , Jairo Machado, Aristides Dorigo

OJR,MPretende editar suas crônicas sobre as Ruas de Recreio,Minas? Que ruas já tem tudo anotado?

Adilon – O que queria falar, falei em Mar de Morros: Rua Aragão e Grotinha. Está em minha mente é falar sobre os nomes nas calçadas onde identificam casa – B – C – D  etc. Ainda vou falar sobre esse tema em Mar de Morros.

OJR,MFale sobre sua participação em Mar de Morros, em OJR,M . Qual outro jornal ou outro meio você já participou como escritor?

AdilonEm Mar de Morros tem feitos alguns trabalhos, o que mais chamou atenção foi a Rua Aragão, que deu estímulo ao Douglas falar da infância e adolescência dele e de amigos em algumas traquinices. Coisa de criança… Em O JORNAL DE RECREIO,Minas  parece-me que só fiz uma crônica, falando do Braguinha (João de Barros).

OJR,MComente sobre seus madres silvas ? É autobiográfico, faz referências a pessoas reais? Fatos reais?

Adilon –  É, Madre Silva já o escrevo desde muito tempo. Só que tinha o personagem Madre Silva, um homem de pequena estatura  que parecia frágil, mas dentro dele tinha um homem maquiavélico . Ele é uma ficção, aí aproveitei e coloquei as pessoas que gosto dentro dele, para homenageá-los e dar um tempero na história . Agora aguarde o número 3 . Tem mais surpresas de pessoas de Recreio ( Todas as pessoas contidas, com certeza são da minha alta estima) .

OJR,MAcrescente outras perguntas se achar necessário…

AdilonQuero só agradecer o carinho, atenção que OJR,M tem me dado. Acho melhor dar entrevista em jornais menores, com certeza neles somos mais lidos. Nos grandes jornais só somos notados  se ocuparmos grandes espaços, pequenas notas os leitores passam batido e pronto, um grande abraço à nação recreiense.

Marquinho, obrigado pela oportunidade desta entrevista.Um feliz 2012 para todos os leitores.